You need Adobe Flash Playerplugin in order to correct visualize this content.
Serviçso Úteis
Actividade (ex: hotel, rent-a-car, restaurante):

Ilha:


Clique no mapa para aumentar

Clique no mapa para aumentar

COMO CHEGAR À ILHA TERCEIRA
A forma mais usual para chegar à Terceira é o transporte aéreo. Há ligações diárias de e para Lisboa. A duração da viagem é de aproximadamente 2.30H. Há ligações com os EUA e Canadá. Diariamente, Sata-Air Açores efectua ligações com todas as ilhas (40 minutos a partir de S. Miguel e Faial).
Nos meses de Maio a Outubro, pode também utilizar o transporte marítimo de passageiros.


SITUAÇÃO GEOGRÁFICA
Situada a 27º 10' W e 37º 43' N, conjuntamente com as ilhas de Graciosa, São Jorge, Pico e Faial formam o grupo Central do Arquipélago dos Açores. Dista 167 Km de São Miguel e 122 Km do Faial. A sua superfície é de 381,96 Km2, o comprimento máximo é de 29 Km e de largura 17,5 Km. 

DESCOBERTA E POVOAMENTO



O seu povoamento iniciou-se em 1450. O seu nome vem do facto de ter sido a terceira ilha do arquipélago a ser descoberta, embora no início, fosse chamada de Ilha de Jesus Cristo.
Pela sua localização era porto de escala das naus portuguesas.
A primeira localidade dos Açores, a ser elevada a cidade foi Angra, só no século XIX se passa a denominar Angra do Heroísmo.

TRANSPORTES
Para se deslocar na Ilha Terceira, pode optar por alugar um automóvel, deslocar-se de táxi, ou em autocarros de transporte público que ligam todas as povoações da ilha.

LOCAIS DE VISITA OBRIGATÓRIA
Sé Catedral, de elevado interesse arquitectónico, imagens, pinturas, pratas e paramentos religiosos do Séc. XVII, móveis em Jacarandá retratos a óleo dos prelados diocesanos. Rico tesouro.

Museu de Angra, localizado no antigo convento de S. Francisco, tem exposição permanente sobre "o conhecimento das ilhas dos Açores, Angra, os Açores e o Mundo, da capitania geral ao liberalismo".

Monte Brasil, proporciona-lhe uma vista deslumbrante sobre a cidade de Angra do Heroísmo a sua baía e marina.

Porto Judeu, vista para o ilhéu das Cabras.

Algar do Carvão, com cerca de 100 metros de profundidade, é formado por grutas, onde existem, maravilhosas estalactites e estalagmites.

Grutas das Agulhas, Balcões, e Natal, Furnas Água e do Cabrito, devem ser visitados com a ajuda de um guia.

Serra do Cume, elevação com 545m, de altitude, proporciona panorâmica sobre Praia da Vitória, planície das Lajes, e zona interior da ilha com campos delimitados por muros de pedra e hortênsias.

Lagoa do Ginjal. Miradouro do Facho, vista sobre a cidade de Praia da Vitória, baía e porto oceânico.

Serreta, zona com grande riqueza florestal, do miradouro do Peneireiro pode apreciar magnificas paisagens.

Picos da Bagacina e Cabrito, formados por lava, locais onde se faz criação de gado bravo.

Caldeira de Guilherme Moniz, com 15 Km de perímetro, é a maior caldeira do arquipélago. Lagoa do Negro e Lagoa das Patas, merecem a sua visita.

Biscoitos, zona de vinhos, divididas em "curraletos", visite o Museu do Vinho, fundado pela Casa Agrícola Brum, reúne um conjunto de instrumentos, fotografias e outros documentos, relativos à produção do vinho, possui também excelente zona balnear.

Jardim Duque da Terceira, variadas espécies bem cuidadas, embelezam este jardim.
Castelo de S. João Baptista, é uma imponente fortaleza do séc. XVI.

Alto da Memória, Obelisco erguido no local do primeiro castelo de Angra, evoca a presença de D. Pedro IV nesta ilha.

COMO CONHECER A ILHA

Itinerário 1
Volta à Ilha (uma manhã ou uma tarde).
Saída de Angra do Heroísmo em direcção à Praia da Vitória, alguns quilómetros adiante, vire para Porto Judeu, admire o ilhéu das cabras, passe por dentro da freguesia, siga pela beira mar em direcção à Baia da Salga, Salgueiros (zona balnear) e Porto Martins, (zona balnear), Cabo da Praia, Praia da Vitória, suba ao miradouro do Facho, siga por Lajes, Vila Nova, Agualva, Quatro Ribeiras (zona balnear) e Biscoitos (museu do vinho e piscinas naturais), Altares, Raminho, Serreta (mata e miradouro), Doze Ribeiras, Santa Bárbara, Cinco Ribeiras (Azularte, louça regional pintada à mão), visita guiada à Fábrica de Queijo Vaquinhas (das 10h às 22h), em frente ao porto existe uma zona privilegiada (Grutas) para actividades subaquáticas, São Bartolomeu, Negrito (zona balnear e Pousada de Juventude) S. Mateus (porto de pesca) Cais da Silveira e Angra do Heroísmo. Pode fazer este circuito em sentido inverso.

Itinerário 2
(duas a três horas)
Saída de Angra do Heroísmo, em direcção a S. Mateus, Santa Bárbara, Doze Ribeiras, suba a Serra de Santa Bárbara, admire a magnífica vista, volte pela mesma estrada, siga por Serreta, (mata e miradouro), Raminho, Altares, Biscoitos (museu do vinho e piscinas naturais), perto do museu do vinho à direita tome a estrada que segue para Angra do Heroísmo, no Pico da Bagacina, faça um desvio à Caldeira Guilherme Moniz, regresse à mesma estrada, siga por Terra-Chã até Angra do Heroísmo.

Itinerário3
Saída de Angra, pela via rápida em direcção a Praia da Vitória, no fim da recta saía da via rápida, siga em frente numa estrada secundária em direcção à Praia da Vitória, entre no desvio para a Serra do Cume, suba e aprecie a vista, regresse em direcção a Praia da Vitória, visite a cidade, suba ao miradouro do Facho, saía da cidade em direcção a Angra do Heroísmo, passando por Cabo da Praia, Porto Martins (zona balnear), Salgueiros (zona balnear), Baía da Salga, Porto Judeu, vista para o ilhéu das Cabras, e regresso a Angra do Heroísmo.

DIVERSÃO E CULTURA
A ilha Terceira é fértil neste capitulo. O povo terceirense dá muita importância às actividades culturais, assim como à diversão.
As festas na Ilha Terceira são das mais animadas dos Açores. Alcatra e sopas do Espirito Santo, fazem parte da tradição culinária, foliões cantam e tocam, e no fim a esperada "tourada à corda", que o povo vive intensamente. Na ponta da corda robustos rapazes, controlam o touro que percorre as ruas tentando atingir os "corajosos" que ensaiam faenas com guarda chuva ou casaco.
Pelo S. João, há festa rija em Angra do Heroísmo, começam numa 6ª Feira e terminam no Domingo seguinte, durante 10 dias há espectáculos musicais, provas desportivas, espectáculos teatrais, touradas à corda e de praça, fogo de artificio, etc. O ponto mais alto destas festas é o desfile das marchas populares, que cantam temas originais criados para aquela noite, e exibem coloridos trajes, enquanto descem a rua contagiando os espectadores com a sua alegria.
A Praia da Vitória, tem (a 11 de Agosto) as suas festas, com espectáculos musicais, folclore, desporto, exposições, desfiles de marchas, etc. A tourada no areal, e o fogo de artifício, são momentos altos destas festas.
A Tourada de Praça, conta a vinda de toureiros de nomeada, e com a qualidade dos touros das ganadarias terceirenses.


FESTAS TRADICIONAIS ASPECTOS ETNOGRÁFICOS
O culto do Divino Espírito Santo tem grande tradição, há festas entre o Pentecostes e o final do verão, em todas as freguesias da ilha.
Os bordados feitos à mão em linho branco cru ou vermelho e os trabalhos em olaria e vime e as colchas de tear, feitos pelos artesãos desta ilha, são de rara beleza.
Sã Macaio, Sapateia e Tirania são os temas mais conhecidos do folclore. Os cantares ao desafio, onde a capacidade de improviso dos "cantadores" é posta à prova, animam as festas terceirenses. As danças e bailinhos de carnaval, são muito apresciados pela população local.
As festas da vinha e do vinho, nos Biscoitos, tem lugar no primeiro fim de semana de Setembro.



MONUMENTOS

ANGRA DO HEROÍSMO
Foi declarada em 1983, pela "unesco", Património Mundial, o que atesta o seu valor arquitectónico, histórico e cultural.

• Sé Catedral, data do Séc. XVII, tem no seu interior azulejos, imagens, pinturas e pratas do séc. XVII, móveis em Jacarandá, paramentos relígiosos, retratos a óleo dos prelados diocesanos e ainda um rico tesouro.

• Castelo de S. João Baptista, foi mandado construtir por Filipe II de Espanha. O sistema de fossos, a pórtico principal, os torreões, a ponte dos arcos, a Igreja de S. João Baptista e o Pálacio do Governador, tornam-no num grandioso monumento nacional. Aqui estiveram detidas figuras que fazem parte da história de Portugal, Gungunhana e D. Afonso VI.

• Castelo de S. Sebastião, foi mandado construir no reinado de D. Sebastião.

• Palácio dos Capitães Generais, foi um antigo colégio dos Jesuítas, transformado em residência, e hoje sede de departamento governamental, tem no seu interior valiosas obras de arte. A igreja anexa que data do séc. XVII, possui a maior colecção de azulejos holandeses do séc. XVII

• Paços do Concelho, no centro de Angra, ergue-se esta construção do séc. XIX.

• Convento de S. Francisco (Museu de Angra do Heroísmo). De arquitectura barroca, funciona no seu interior o museu de Angra do Heroísmo.

• Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de estilo barroco, foi construída no séc. XVI.

• Alto da Memória, este obelisco, erguido no local do primeiro Castelo, marca a presença do rei D. Pedro IV em Angra do Heroísmo.

• Igreja de S. Gonçalo, Construída no séc. XVII, reúne valiosas imagens, talhas, douradas e pinturas da época.

• Forte do Negrito, fortificação que fazia parte do sistema de defesa contra a invasão espanhola.

• Igreja da Misericórdia, data do séc. XVII, reúne esculturas e pinturas.

• Igreja de Santa Bárbara, Foi construída no séc. XV.

•Solar da Madre de Deus, casa solarenga, edificada numa zona alta da cidade, terá sido construída no séc. XVII.

• Palácio Bettencourt, Casa solarenga, edificado entre os séculos XVII e XVIII. Neste local encontra-se a Biblioteca Pública e Arquivo de Angra do Heroísmo.

• Igreja de S. Sebastião, foi construída pelos primeiros povoadores, entre os séc. XV e XVI, de inspiração gótica, de realçar o portal, arcos e abóbodas da capela.


PRAIA DA VITÓRIA
A arquitectura do "Ramo Grande" tem grande expressão no concelho da Praia da Vitória.

• Igreja Matriz, foi mandada construir no séc. XV, por Jacome de Bruges, primeiro donatário. Tem um portal gótico e um pórtico manuelino, tem no seu interior, valiosas peças de ourivesaria sacra, faiança e porcelanas.

• Paços do Concelho, construção do séc. XVI

• Igreja de Santa Catarina, no cabo da Praia, foi construída no séc. XVII.

• Forte de Santa Catarina, Um dos fortes que defendiam a baía da Praia, data do séc. XVI.

• Forno da Telha da Boa Vista, pensa-se que foi construído entre os séculos XVI e XVII, durante a ocupa ção espanhola. As chaminés e molduras em cantaria e alvenaria, são o principal destaque.

• Casa onde nasceu Vitorino Nemésio, edifício do séc. XVIII, com alterações do séc. XIX, situa-se na Rua de S. Paulo.



LAJES
• Igreja de S. Miguel Arcanjo, Construcção em estilo barroco.

• Casa do Espanhol, do tempo da ocupação espanhola (séc. XVII), Quatro Ribeiras.

• Igreja de Santa Beatriz, edifício do sec.XV.

• Igreja de São Brás, remonta ao sec.XV.

VILA NOVA
• Igreja da Vila Nova, Construção do Século XV.

IMPÉRIOS
O culto do divino Espírito Santo levou à construção de "Impérios", em todas as freguesias da ilha. São construções fáceis de identificar ao longo de toda a ilha.


PRATOS TÍPICOS / DOÇARIA / VINHOS
Deve apreciar as famosas alcatras de carne ou de peixe, o coelho de molho de vilão, a sopa do Espírito Santo: Bons mariscos, peixe sempre fresco, assim como a boa carne, são ingredientes para óptimas refeições. O alfenim, as donas Amélias, os coscorões e a massa sovada, são iguarias da doçaria terceirense.
Os queijos são de boa qualidade, há deliciosos queijos de fabrico artesanal.
Os vinhos dos Biscoitos são famosos, o verdelho aperitivo, (classificado como V.L.Q.P.R.D.) assim como bons vinhos de mesa, angelica e a aguardente, satisfazem os apreciadores mais exigentes. A Confraria do vinho verdelho dos Biscoitos, com sede no Museu do Vinho, constituída por proeminentes figuras da Região, desde 1993 que têm contribuído para a divulgação e preservação da qualidade dos vinhos, produzidos nos Açores.

ZONAS BALNEARES
A Ilha Terceira tem um bom aproveitamento da orla maritima. As zonas balneares de Silveira, Negrito, Biscoitos, Quatro Ribeiras, Salgueiros, e Porto Martins, assim como a praia da cidade de Praia da Vitória, são locais onde se pode tomar um banho de mar em águas límpidas e com temparaturas excepcionais.

MARINAS
Na Ilha Terceira existem duas marinas, uma situada na baía de Angra do Heroísmo, outra na Praia da Vitória.

OBSERVAÇÃO DE BALEIAS E GOLFINHOS
Empresas da Ilha Terceira, têm saídas regulares para o mar. Procure mais informação nas páginas seguintes deste guia.

GOLFE
Um campo com 18 buracos, situado em zona que a natureza dotou de rara beleza, assim como confortáveis instalações, proporcionam-lhe as condições ideais para a prática deste desporto.

PESCA DESPORTIVA
Bons pesqueiros alguns deles assinalados, existem ao longo de toda a ilha, capturar sargos, garoupas, bodiões, besugos, anchovas, bicudas, cavalas, serras, etc., utilizando a técnica adequada a cada espécie, é relativamente fácil.
De barco, pode fazer capturas de exemplares de maior porte: espadins, espadartes, atuns, etc., são espécies abundantes.Consulte as empresas especializadas anunciantes do nosso Guia.

CAÇA SUBMARINA
Algumas baixas nas imediações da ilha, são locais extraordinários para capturar lírios, anchovas, bicudas, serras, sargos, garoupas, etc.

MERGULHO
A fauna e flora da costa terceirense, é muito rica. Os amantes desta actividade podem encontrar nesta ilha um local de eleição. Há empresas que lhe podem proporcionar o apoio que necessita.

CAÇA
O coelho é abundante em toda a ilha. Informe-se junto do Serviço Florestal da Terceira pelo tel. 295212126

PASSEIOS A PÉ
Bonitos percursos podem ser feitos por quem pratica esta actividade. Existem boas publicações desta especialidade, informe-se no local onde estiver alojado. 
Não existem animais selvagens perigosos nem cobras.

Webdevelopment Via Oceânica, Lda.