You need Adobe Flash Playerplugin in order to correct visualize this content.
Serviçso Úteis
Actividade (ex: hotel, rent-a-car, restaurante):

Ilha:


Clique no mapa para aumentar

COMO CHEGAR À ILHA DO FAIAL
Há ligações regulares de Lisboa para o aeroporto da Horta, o tempo de voo é de aproximadamente, 2horas. A “Sata-Air Açores” efectua voos diários a partir da Ilha de S. Miguel (1 hora) e da Terceira (40 minutos). Também pode utilizar o transporte maritimo a partir de S. Jorge (1h, 15m) e a partir do Pico (15 minutos), a duração das viagens depende do barco apresentamos a duração da viagem dos barcos mais rápidos. Apresentamos a duração das viagens da companhia que utiliza barcos mais rápidos. Também faz escala no Faial um barco de transporte de passageiros e viaturas que liga todas as ilhas. Para informações de horários, consulte uma agência de viagens ou as companhias de transportes marítimos referenciadas neste guia.

SITUAÇÃO GEOGRÁFICA
Situada a 38º 36’ Norte e 28º e 30’ Oeste, fica a 8,3 Km (4,5 milhas) da Ilha do Pico e a 26 Km (14milhas) de S. Jorge. Tem 173,4Km2 (67 milhas2), 21 Km (11,3 milhas) de comprimento e 14 km (7,5 milhas) de largura.

DESCOBERTA E POVOAMENTO
Nalgumas cartas chegou a ser designada por “Insula de Ventura”. A sua descoberta terá sido na primeira metade do séc. XV. Em 1460 iniciou-se o seu povoamento, na zona dos Cedros por gente vinda do norte de Portugal, mais tarde vieram flamengos que se instalaram no local hoje conhecido por vale dos flamengos.

TRANSPORTES
Pode alugar um carro, utilizar o serviço de táxi, ou viajar em autocarros de transportes públicos que ligam as principais localidades desta ilha. Apanhe o autocarro, na Avenida Marginal.
Há pequenos autocarros que cobrem a zona urbana da Cidade da Horta. Veja os circuitos no mapa da cidade.

COMUNICAÇÕES
Internet sem fios - Wireless
A Cãmara Municipal implementou o sistema wireless, que permite o acesso à Internet sem que para isso necessite uma ligação à linha telefónica e sem quaisquer custos para o utilizador. Toda a cidade da Horta tem uma boa cobertura, tendo as zona limitrofes uma menor qualidade de sinal.

LOCAIS DE VISITA OBRIGATÓRIA

Audiotour - A Câmara Municipal da Horta, tem disponíveis equipamentos áudio, que lhe podem proporcionar informação detalhada em Português e Inglês sobre os locais importantes a visitar, nos seguintes circuitos: circuito de arquitectura, circuito de cabos submarinos, circuito de Dabney, circuito industrial e comercial, circuito dos jardins, circuito militar, circuito noturno, circuito do povoamento e circuito religioso. Efectuando estes circuitos e utilizando este equipamento, ficará a saber mais sobre a história e cultura desta ilha. Equipamento disponível no quiosque de Informação Turística.

• Marina da Horta - A cosmopolita cidade da Horta tem na sua Marina um dos locais de referência. Aqui, aportam iatistas de todo o mundo, que cruzam o Atlântico. As pinturas que deixam nas paredes e chão da Marina são o testemunho da sua passagem, para anos mais tarde recordar, ou ainda, porque se diz que os marinheiros que não o fizerem não chegarão ao seu destino.

• Monte da Guia – desta elevação pode admirar-se a cidade da Horta, a praia do Porto Pim e costa até à Ponta de Castelo Branco e a Ilha do Pico. Esta Zona é considerada paisagem protegida.

• Espalamaca – é outro dos miradouros sobranceiros à cidade da Horta; daqui, além da cidade, porto e Marina, também pode admirar as Ilhas do Pico, S. Jorge, praia de Almoxarife e a costa até à Ribeirinha.

• Caldeira – cratera com cerco de 400 metros de profundidade e 2Km de largura, classificada como reserva natural, ladeada por hortênsias azuis, faias, zimbros, fetos, etc, é um dos atractivos desta ilha.

• Cabeço Gordo – na zona central da ilha, esta elevação tem 1043 m de altitude. Daqui pode avistar as ilhas Pico e S. Jorge, assim como toda a ilha do Faial.

• Jardim Botânico – na Quinta de S. Lourenço, merece uma visita.

• Museu da Horta – reúne uma vasta colecção de trabalhos em miolo de figueira, expressão artesanal, característica desta ilha.

• Museu de Arte Sacra – possui interessante estatuária religiosa, assim como escultura flamenga do Séc. XV.

• Museu de Scrimshaw – situado por cima do “Peter-Café Sport”, e propriedade dos herdeiros do Sr. José Azevedo (Peter), reúne uma vasta colecção de peças dos mais conceituados artesãos.

• Ponta dos Capelinhos, local onde se deu a erupção vulcânica de 1957.

• Exposição do Vulcão dos Capelinhos – fotografias da época que registaram as diversas fases da erupção vulcânica, estão aqui expostas.

• Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos - O Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos tem carácter informativo, didáctico e cientifico. O edifício encontra-se soterrado, permitindo ao visitante desfrutar da paisagem vulcânica inóspita, provocada pela erupção de 1957/58 dos Capelinhos. O Centro tem diferentes áreas de visitação: uma exposição temporária com a exibição de colecções de amostras geológicas; um auditório onde se podem visualizar filmes sobre os Açores e o Vulcão dos Capelinhos; e uma exposição interpretativa que oferece uma viagem pela história dos faróis açorianos, pela erupção do Vulcão dos Capelinhos, principais tipos de actividade vulcânica no mundo e pela formação do arquipélago dos Açores, desde o inicio até à actualidade. Esta viagem termina com a subida ao farol, onde é possível desfrutar desta recente paisagem vulcânica, a partir de uma plateia singular.

• Varadouro - Estância termal e zona balnear.

• Museu Centro do Mar – No acesso ao Monte da Guia (paisagem protegida), nas instalações de uma antiga fábrica de transformação de baleias que laborou entre 1941 e 1974, este museu é um espaço destinado a exposições dinâmicas sobre termos relacionados com o mar. Alí se efectuam também reuniões e congressos.

COMO CONHECER A ILHA

Itinerário 1
Volta à Ilha (uma manhã ou uma tarde). Saída da Horta em direcção ao alto da Espalamaca, pare no miradouro, siga pela estrada regional, faça um desvio e desça à Praia de Almoxarife, suba no sentido inverso. No entroncamento vire à direita, siga por Pedro Miguel e Ribeirinha, Salão (faça um desvio ao Porto do Salão), Cedros e Praia do Norte, pare no miradouro da Costa Brava (320 metros de altura), esteja atento ao desvio para a Fajã, desça a esta pequena localidade com apetecível praia, suba pela mesma estrada em direcção à Ponta dos Capelinhos (aqui admire o que as forças da natureza são capazes de fazer). Siga passando por Capelo, vire à direita e desça ao Varadouro, Zona termal, espectacular baía, com convidativa zona balnear. Suba no sentido inverso, chegando à estrada regional, vire à direita, passando por Lombega, Castelo Branco (aeroporto), Feteira, faça um desvio por dentro de povoação até à beira mar, onde tem um parque para pic-nic, junto ao porto. Siga para a cidade da Horta passando por Angústias, Baía e praia do Porto Pim, suba ao Monte da Guia, desça e entre na cidade da Horta,dirigindo-se à marina onde pode dar um agradável passeio a pé, vendo os iates aqui ancorados e as pinturas efectuadas nos muros.

Itinerário 2


Podes utilizar gratuitamente as bicicletas existentes
Flamengos, Caldeiras e Jardim Botânico 2 a 3 horas
Saídas da Horta pela estrada Príncipe Alberto do Mónaco, passando pela zona industrial de Santa Bárbara, em direcção à freguesia dos Flamengos. Tome a estrada para a Caldeira, vá apreciando a estrada ladeada de hortênsias azuis (no Verão) e a fantástica visita que daí obtém. Regresse a Flamengos, tome a estrada para a Horta, pela estrada que o leva a passar na Quinta de S. Lourenço, pare no Jardim Botânico e regresse à Horta, apreciando a vista para canal Faial – Pico (ante pare na Torre do Relógio construção do séc. XVIII).

DIVERSÃO E CULTURA
A Semana do Mar, que tem início no primeiro Domingo de Agosto, atrai à Ilha do Faial, milhares de visitantes. O cartaz é normalmente composto por espectáculos musicais, desportos náuticos e exposições diversas, cujo tema é o mar. A visita aos museus que referenciamos em “locais de visita obrigatória” pode constituir um interessante roteiro cultural.

FESTAS TRADICIONAIS ASPECTOS ETNOGRÁFICOS
As Festas do Espírito Santo, também nesta ilha, têm grande significado. Desde o Pentecostes até o mês de Agosto, em todas as freguesias, se efectuam estas festas. A 24 de Junho (feriado) comemora-se o S. João, as pessoas juntam-se no Largo Jaime Melo com os seus farnéis e fazem um animado pic-nic, acompanhado por música de filarmónicas e outros grupos de música popular. O Pézinho e a Chamarrita, tocados por viola de arame, são as danças típicas com mais expressão nesta ilha. O artesanato é rico e variado. Trabalho em dente e osso de baleia, miolo de figueira, escama de peixe, vimes, palha e bordados, captam a atenção dos visitantes.

MONUMENTOS

• Igreja de S. Salvador - é a actual Igreja Matriz, construída no Séc. XVII; possui telas, imagens e azulejos de grande valor.

• Convento de S. Francisco Museu de Arte Sacra. Edificado no séc. XVII. Possui interessantes painéis e azulejos. Funciona aqui o museu de Arte Sacra.

• Igreja de Nossa Senhora das Angústias – foi construída no Séc. XVII, tem no seu interior um presépio atribuído a Machado de Castro.

• Império dos Nobres – Construído no Séc. XVIII, é o primeiro “teatro” construído para as Festas do Divino Espírito Santo.

• Forte de Santa Cruz – construída no Séc. XVI, esta fortaleza protegeu a cidade da Horta de diversos ataques de armadas hostis.

• Torre do Relógio, construída no Séc. XVIII, foi o que restou da antiga Igreja Matriz demolida no Séc. XIX.

• Portão Fortificado de Porto Pim e Muralhas de S. Sebastião, faziam parte do sistema de defesa da baía de Porto Pim.

PRATOS TÍPICOS / DOÇARIA / VINHOS
A abundância de peixe e mariscos frescos, dão origem a boas caldeiradas e mariscadas. A linguiça ou torresmos com inhames, filetes com molho ferrado, polvo guisado, molha de carne são algumas das delícias que pode saborear acompanhadas de bons vinhos da Ilha do Pico.

ZONAS BALNEARES
Praia do Porto Pim, na cidade da Horta, Praia de Almoxarife a 5 Km da cidade da Horta e Fajã da Areia são boas praias. Varadouro tem boas piscinas naturais.

OBSERVAÇÃO DE BALEIAS
Diversas empresas, com sede na cidade da Horta, têm saídas regulares para o mar entre Maio e Outubro. Contacte as que referenciamos nas páginas deste guia.

PESCA DESPORTIVA
A costa da Ilha do Faial possui bons pesqueiros alguns deles assinalados no local. As espécies que pode capturar são: Sargos, bodiões garoupas, vejas, cavalas, besugos, pargos, exaréus, anchovas, bicudas, serras, etc. De barco pode fazer Big Game Fishing ou outro tipo de pesca. O blue martin, o tubarão e os atuns, são espécies que abundam nesta região. Existem empresas da especialidade, que lhe podem proporcionar bons momentos de emoção.

CAÇA SUBMARINA
Os lírios, vejas bicudas, anchovas, garoupas, congros, são espécies que abundam nestas águas. Recomendamos que se informe sobre a regulamentação em vigor junto das autoridades marítimas.

MERGULHO
Estas águas, ricas em fauna e flora submarina, proporcionam ao mergulhador momentos de rara beleza. Existem empresas referenciadas neste guia que o podem ajudar.

CAÇA
Coelhos em grande número, pombos e codornizes são espécies que pode encontrar nesta ilha. Informe-se sobre as épocas de caça junto do serviço Florestal do Faial tel 292 200 390

PASSEIOS A PÉ
Esta Ilha possui trilhos de rara beleza. Há publicações da especialidade que lhe sugerem os melhores percursos. Informe-se no local onde está alojado, ou junto de agências de viagens referenciadas neste guia. Não existem animais selvagens perigosos nem cobras. Informe-se no local onde está alojado, ou junto de empresas especializadas anunciantes neste guia.

Webdevelopment Via Oceânica, Lda.